Biblioteca Digital do TJMG > Direito à saúde > Judicialização da Saúde > Respostas Técnicas >

URL: https://bd.tjmg.jus.br:80/jspui/handle/tjmg/9439

Título: RT 951 - 2019 - nivolumabe para melanoma - NATJUS TJMG
Autores: NAT-JUS
Palavras-Chave: NIVOLUMABE
NIVOLUMABE (CID C 43.4)
OPDIVO-NIVOLUMABE
Data: 5-Fev-2019
Resumo: Na ausência de dados, nivolumab deve ser utilizado com precaução nestas populações após uma análise cuidadosa do potencial benefício/risco de forma individual. De acordo com a literatura “A sobrevida global mediana foi de 9,2 meses (intervalo de confiança de 95% [IC], 7,3 a 13,3) com nivolumab versus 6,0 meses (IC 95%, 5,1 a 7,3) com docetaxel. O risco de morte foi 41% menor com o nivolumab do que com o docetaxel (hazard ratio, 0,59; IC 95%, 0,44 a 0,79; P <0,001). Ao 1 ano, a taxa de sobrevivência global foi de 42% (IC 95%, 34 a 50) com nivolumab versus 24% (IC 95%, 17 a 31) com docetaxel. A taxa de resposta foi de 20% com nivolumab versus 9% com docetaxel (P = 0,008). A mediana da sobrevida livre de progressão foi de 3,5 meses com nivolumab versus 2,8 meses com docetaxel (taxa de risco para morte ou progressão da doença, 0,62; 95%” Ou seja a sobrevida , na média, foi 3,2 meses maior com uso do medicamento . E a mediana de vida livre da doença foi 0,7 meses com o uso do medicamento. Trata-de de medicação de alto custo que não preenche os critérios de custo/efetividade. Não é fornecido pelo SUS. Trata-se de doença recidivada onde deveria ser avaliado cuidados paliativos.
URI: https://bd.tjmg.jus.br:80/jspui/handle/tjmg/9439
Aparece nas Coleções:Respostas Técnicas

Arquivos neste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
RT 951 - 2019 - nivolumabe para melanoma - NATJUS TJMG.pdf497,89 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir

 

BD-TJMG © 2013-2016 - Fale Conosco